Saúde

Nesta segunda-feira será realizada palestra gratuita sobre prevenção dos cânceres de colo e de mama

A palestra será ministrada pelo médico ginecologista e obstetra Clodoaldo Sardilli, nesta segunda-feira, dia 23,, às 14 horas, no auditório do Medical Center, no bairro Mançor Daud, atrás do hospital Austa

O Grupo AUSTA promove a palestra "Prevenção dos Cânceres de Colo e de Mama", ministrada pelo médico ginecologista e obstetra Clodoaldo Sardilli, nesta segunda-feira, dia 23,, às 14 horas, no auditório do Medical Center. A entrada é franca e aberta à comunidade. O Medical Center está localizado na rua Doutor Antônio Bahia Monteiro, nº 49, bairro Mançor Daud (atrás do AUSTA hospital)

Clodoaldo Sardilli é, há 10 anos, médico responsável pelo Programa Saúde da Mulher, da Secretaria Municipal de Saúde de Rio Preto, e professor convidado da Famerp - Faculdade de Medicina e Enfermagem de Rio Preto.

Câncer do colo do útero

O câncer do colo do útero, também chamado de cervical, é causado pela infecção persistente por alguns tipos (chamados oncogênicos) do Papilomavírus Humano -  HPV. A infecção genital por este vírus é muito frequente e não causa doença na maioria das vezes. Entretanto, em alguns casos, podem ocorrer alterações celulares que poderão evoluir para o câncer, Estas alterações das células são descobertas facilmente no exame preventivo (conhecido também como Papanicolaou), e são curáveis na quase totalidade dos casos. Por isso é importante a  realização periódica deste exame.

É o terceiro tumor mais frequente na população feminina, atrás do câncer de mama e do colorretal, e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil. Prova de que o país avançou na sua capacidade de realizar diagnóstico precoce é que na década de 1990, 70% dos casos diagnosticados eram da doença invasiva. Ou seja: o estágio mais agressivo da doença. Atualmente 44% dos casos são de lesão precursora do câncer, chamada in situ. Esse tipo de lesão é localizada.  

 Câncer de mama

É o tipo de câncer mais comum entre as mulheres no mundo e no Brasil, depois do de pele não melanoma, respondendo por cerca de 28% dos casos novos a cada ano. O câncer de mama também acomete homens, porém é raro, representando apenas 1% do total de casos da doença.
  
Relativamente raro antes dos 35 anos, acima desta idade sua incidência cresce progressivamente, especialmente após os 50 anos. Estatísticas indicam aumento da sua incidência tanto nos países desenvolvidos quanto nos em desenvolvimento.

Existem vários tipos de câncer de mama. Alguns evoluem de forma rápida, outros, não. A maioria dos casos tem bom prognóstico.

Por Da Redação em 21/10/2017 às 12:00
JK Essencial Residence