GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Política

Justiça pede bloqueio de R$ 5,3 milhões da Constroeste

Determinação é em cumprimento a pedido parcial do MP

A pedido da  juíza da 2ª Vara da Fazenda, Tatiana Pereira Viana Santos, a empresa Constroeste poderá ter bens bloqueados em cumprimento de decisão judicial. Atendendo a uma liminar parcial do promotor Sérgio Clementino, a juíza pede o bloqueio de bens da empresa no valor de R$ 5,3 milhões. Ação do Ministério Público identificou uma série de irregularidades na execução do contrato de coleta e destinação do lixo, firmados entre a Constroeste e o governo do ex-prefeito Valdomiro Lopes (PSB).
Segundo apontou o Clementino houve falta de fiscalização por parte da prefeitura em contrato de faxina urbana que somam R$ 5,3 milhões. O promotor havia pedido bloqueio de R$ 21 milhões da empresa, equivalente ao valor do suposto dano e multas. No entanto, no pedido de agora da Juiza Tatiana Santos o valor ficou em R$ 5,3 milhões.  O bloqueio é de automóveis e imóveis em nome da empresa.
CPI na Câmara de Rio Preto apontou uma série de falhas por parte da empresa da prefeitura. Entre elas, a não fiscalização do serviço de limpeza de bocas de lobo e irregularidades nas pesagens do lixo entregues no aterro sanitário da empresa, no município de Onda Verde. Planilhas apontam que caminhões da Constroeste saiam e entravam no aterro no tempo de 5 minutos, quando o trajeto não leva menos que 20 minutos.
 

Por Raphael Ferrari em 13/09/2018 às 13:54
JK Essencial Residence