GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Política

14 candidatos são oficializados à Presidência

Número pode se alterar até dia 15; prazo limite para registro das candidaturas

política brasileira foi movimentada ao longo deste fim de semana pelo encerramento da temporada de convenções partidárias. Vários candidatos presidenciais foram confirmados na disputa por suas legendas, e alguns definiram seus vices. Outras siglas decidiram apoiar nomes de outros partidos – e o PSB decidiu não apoiar formalmente nenhuma candidatura.

O fim de semana também trouxe o desfecho para a "novela" de alguns vices – o pedetista Ciro Gomes anunciou a senadora Kátia Abreu (PDT-TO) como sua vice; e Jair Bolsonaro (PSL) oficializou o general Antônio Hamilton Mourão, do PRTB, como seu companheiro de chapa. Além disso, o PRTB desistiu de lançar o pré-candidato Levy Fidelix em nome do apoio a Bolsonaro.

O PC do B chegou a anunciar uma chapa liderada por Manuela D'Ávila, com o sindicalista Adilson Araújo, atual presidente da central sindical CTB e também filiado ao partido, como vice. Mas, no fim, a legenda escolheu desistir da candidatura própria e apoiar a do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O PT havia confirmado seu líder, preso em Curitiba, como seu candidato presidencial no sábado. E, após reunião no domingo, a Executiva Nacional do partido decidiu que o vice, por ora, será o ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad, que funcionaria como um "porta-voz" do ex-presidente, mas mais tarde seria substituído por Manuela. Segundo as duas legendas, os dois viajarão o país em nome da candidatura de Lula.

Em Brasília, Marina Silva foi aclamada no sábado como a candidata da Rede Sustentabilidade, e Geraldo Alckmin tornou-se o candidato oficial do PSDB à Presidência, também no sábado.

Na parte de baixo das pesquisas de intenção de voto, Álvaro Dias foi ungido candidato presidencial do Podemos (antigo PTN); e o liberal João Amoêdo oficializou-se candidato pelo Novo. No domingo, o partido Patriota (antigo PEN) lançou o deputado federal Cabo Daciolo (RJ) como candidato à presidência.

No domingo, o Partido Pátria Livre oficializou a candidatura de João Goulart Filho à presidência, em um evento em São Paulo. O candidato do PPL é filho do ex-presidente João Goulart, o Jango (1919-1976), cujo mandato foi interrompido pelo golpe militar de abril de 1964.

Alckmin recebeu o apoio formal de mais dois partidos neste sábado: o PR (legenda com 34 deputados federais eleitos em 2014) e o PPS (10 deputados eleitos). O Partido Humanista da Solidariedade (PHS), que elegeu 5 deputados em 2014, oficializou o apoio a Henrique Meirelles (MDB) – e ele próprio participou do evento na sede da sigla, também em Brasília, no sábado.

Por Raphael Ferrari em 06/08/2018 às 14:14
JK Essencial Residence