Política

Câmara instala comissão processante contra vereador Renato Pupo

Vereador é acusado de usar informações privilegiadas da polícia para "ameaçar" o colega de Legislativo, Anderson Branco; apuração foi pedida por eleitor de Rio Preto

A Câmara de Rio Preto aprovou na sessão desta terça-feira, 13, a instalação de uma Comissão Processante para apurar suposta infração político-administrativa cometida pelo vereador Renato Pupo (PSD). O pedido foi feito pelo eleitor Antônio Maurício de Souza. O vereador Pedro Roberto (PRP) vai presidir a comissão, que terá José Carlos Marinho (PSB) como relator e Marco Rillo (PT) como membro.

Além da comissão, foram aprovados oito projetos que estavam na pauta do dia, com destaque para os vetos do prefeito Edinho Araújo (MDB) a projetos que remanejam recursos do orçamento do município. O prefeito havia rejeitado as propostas de Paulo Pauléra (PP), que destinava R$ 1 milhão da Secretaria de Esporte para o Festival Internacional de Teatro; de Cláudia de Giuli (PMB), que anulava dotação de R$ 300 mil da Secretaria de Obras para destinar à castração de animais de rua; de Pedro Roberto (PRP), que reservava R$ 500 mil da Administração para a recuperação de mananciais pelo Meio Ambiente e de Marco Rillo (PT), que transferia R$ 1 milhão da Secretaria de Comunicação para a compra de equipamentos da Saúde. Os vereadores seguiram a orientação do governo e mantiveram os vetos.

Por Getúlio Salvador em 14/03/2018 às 08:20