Política

Alckmin inaugura expansão do aeroporto e promete nova visita em um mês

Governador entrega obra de R$ 19 milhões e afirma que volta em 30 dias para inaugurar prédio da DIG, visitar Santa Casa e anunciar inícios de obras na SP-310

O governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), participou na tarde de quinta-feira, dia 16, da inauguração das obras de ampliação do terminal de passageiros do aeroporto de Rio Preto. A área passou a ter seis mil metros quadrados e recebeu um investimento de R$ 19 milhões do governo paulista. Com a ampliação, o aeroporto passa a ser o maior em espaço físico ocupado, entre os 21 terminais regionais administrados pelo Daesp (Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo). Quanto ao fluxo de passageiros, Rio Preto fica em segundo lugar no ranking.

O governador estava acompanhado pelo secretário estadual de Logística e Transporte, Laurence Casagrande, pelo superintendente do Departamento Aeroviário do Estado de São Paulo, Fábio Calloni, e foi recebido pelo prefeito Edinho Araújo (PMDB) e pelos deputados estaduais Vaz de Lima (PSDB) e Orlando Bolçone (PSB).

Dividido entre o trabalho como governador do Estado e a pré-candidatura à presidência da República, Alckmin falou da importância da modernização do aeroporto e prometeu voltar a Rio Preto em 30 dias. Segundo ele, o Estado finalizou o processo de licitação para obras na rodovia Feliciano Sales Cunha, entre Mirassol e Pereira Barreto. O investimento será de R$ 320 milhões e o projeto deve contar com duplicação em trechos específicos, terceira faixa, recapeamento e construção de viadutos, passarelas e dispositivos de segurança. “Esta obra será executada em um valor 36% abaixo do que seria o normal. Conseguimos um considerável desconto”, afirmou.

O governador disse também que vai participar da inauguração do novo prédio da DIG (Delegacia de Investigações Gerais) de Rio Preto, que segundo ele está pronto, já na fase de receber a mobília que está sendo comprada, e vai fazer também fazer uma visita à Santa Casa. Alckmin comentou também sobre a situação do novo prédio do Fórum de Rio Preto, inaugurado no começo do ano, mas que ainda não está sendo utilizado. “Cabia ao Estado a conclusão do prédio. Agora o funcionamento é atribuição do Poder Judiciário, que é quem deve dar o andamento”, afirmou o governador.

 

Sobre a novela da SP-310

Alckmin falou também sobre o impasse da terceira faixa da rodovia Washington Luís (SP-310), que passa pelo trecho urbano de Rio Preto. O governador disse que acredita que até o mês de dezembro o projeto para a construção da pista adicional saia do papel. O governador, que se mostrou otimista quanto ao prazo, afirma que espera uma autorização do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo para dar início à obra que não faz parte do contrato de concessão, celebrado com a empresa Triângulo do Sol.

Já o secretário estadual de Logística e Transporte, Laurence Casagrande, não falou em prazo para início da obra. Ele afirmou que espera pelo sinal verde do TCE para elaborar o projeto executivo da faixa adicional, o que vai apresentar o valor exato do custo da obra. “O que temos até agora são estimativas, que não são suficientes. Não falo em prazo porque depois do custo apurado e que vamos ver junto à concessionária o modelo que podemos aplicar no projeto”, afirmou.

Casagrande disse que, pelo fato de a rodovia estar sob concessão, a Triangulo do Sol seria a responsável pela faixa adicional, já que é um projeto que não consta no contrato original. Por isso, as duas possibilidades mais viáveis nesse caso são o aumento do pedágio ou a prorrogação do contrato de concessão. “São duas maneiras práticas de a empresa recuperar o investimento que faria para que a faixa adicional seja construída”, afirmou.

 

 

Por Getúlio Salvador em 16/11/2017 às 23:59
JK Essencial Residence