Política

Eleuses deixa Saúde e secretário interino é efetivado no cargo

Aldenis Borim, que há 45 dias assumiu o comando da pasta, é o novo titular; vice-prefeito segue atuando junto ao governo e deve substituir Edinho no começo de novembro

O prefeito Edinho Araújo (PMDB) anunciou na tarde de terça-feira, dia 10, que o médico Eleuses Paiva deixa o comando da Secretaria da Saúde de Rio Preto. Paiva, que também é vice-prefeito, havia pedido afastamento das funções na pasta em agosto, devido a problemas de saúde, será substituído pelo também médico AldenisAlbanezeBorim, que comandava interinamente a secretaria há 45 dias.

Segundo o prefeito, Eleuses vai continuar atuando junto à administração, e vai ser como um “clínico geral” do governo. Edinho afirmou que pretende contar com a atuação do agora ex-secretário fazendo “uma ponte” entre a Prefeitura e as estâncias estadual e federal do governo. “O doutor Eleuses vai ajudar não só na área da saúde, mas nas demais áreas do governo. Temos demandas em todas as esferas e vamos enfrentá-las juntos. Por isso, em uma decisão conjunta, doutor Eleuses continuará como vice-prefeito para fazer o melhor por Rio Preto”, comentou.

Eleuses falou da situação da saúde dele, que o levou ao afastamento dos trabalhos na secretaria e que gerou muita especulação no período em que esteve longe das atividades. “Fiz uma cirurgia para retirar pólipos da vesícula. Agora, tenho de continuar o tratamento. Mas, sinto-me bem e posso ajudar como vice-prefeito no que for necessário. Depois de longas conversas decidimos que vou ficar mais próximo e ajudar em todas as áreas, inclusive a federal”, comentou.

O prefeito, inclusive, aproveitou para avisar que vai se licenciar do cargo nos 10 primeiros dias de novembro e que, em cumprimento da legislação, Eleuses vai assumir o comando da Prefeitura no período. Edinho disse também que conta com a atuação do vice principalmente a partir do começo de 2018, quando começa período de emendas parlamentares. “Eleuses vai desempenhar um importante trabalho de articulação política, o que vai ser muito bom para Rio Preto”.

O novo secretário destacou a importância de manter toda a equipe da secretaria e falou dos principais desafios que vai encontrar na condução do trabalho. “É fundamental que tenha se mantido a equipe que estava trabalhando desde o começo do ano. Vamos priorizar as diretrizes que estabelecemos para a Saúde e buscar cumprir o planejamento que pautou nosso trabalho até agora”, afirmou.

Para Aldenis que o maior desafio vai ser terminar o ano sem “desassistências” no setor da Saúde. “O trabalho vai ser o de contornar os problemas gerados pela crise que o país enfrenta sem deixar os pacientes, que são o alvo das nossas ações, sem as garantias de que necessitam. Vamos fazer o máximo para que possamos equilibrar a situação e manter o bom nível dos serviços de saúde prestados em Rio Preto”.

Um dos projetos que o novo secretário pretende implantar ainda neste ano é o Poupatempo da Saúde. O projeto é montar um grande ambulatório de especialidades em imóvel dentro de um shopping da cidade, com atendimento entre 9h e 22h de segunda a sexta-feira. O imóvel onde deverá ser instalado o Poupatempo da Saúde, de acordo com o projeto original, tem 1,5 mil metros quadrados e comportará uma sala de espera para até 200 pessoas, além de 40 consultórios.

Aldenis vai, de cara, enfrentar o problema financeiro que deixa a pasta da Saúde operando no limite. Em uma audiência pública realizada no dia 25 de setembro, a secretaria informou que acumulou uma dívida de R$ 6 milhões no segundo quadrimestre deste ano. De acordo com números divulgados pela coordenadoria da pasta, nos meses de maio, junho, julho e agosto entraram R$ 113 milhões nos cofres. Os gastos, no entanto, chegam a R$ 119 milhões, no mesmo período e a situação da secretaria foi classificada como “sofrível” pelo próprio secretário, agora efetivo.

 

Por Getúlio Salvador em 10/10/2017 às 23:59