Política

Secretário de Edinho critica ministros do governo Temer

Responsável pela articulação política da atual gestão municipal, Jair Moretti afirma que ministros citados na Lista de Fachin estão preocupados apenas em manter o foro privilegiado

O secretário de Governo de Rio Preto, Jair Moretti, responsável pela articulação política da gestão Edinho Araújo (PMDB), usou as redes sociais para criticar ministros do governo Temer por decidirem manter-se nas pastas mesmo após o pedido de indiciamento por parte do ministro do STF relator da operação Lava Jato, Edson Fachin. Em entrevista na TV Bandeirantes, no sábado, dia 15, e em pronunciamento na segunda-feira, dia 17, Temer adiantou que não vai afastar nenhum dos oito ministros citados na delação da empreiteira Odebrecht até que sejam denunciados. As acusações que pesam sobre eles vão de corrupção ativa e passiva até caixa dois e lavagem de dinheiro.

Na avaliação de Moretti, os ministros estão preocupados apenas em manter o foro privilegiado, conferido a ministros, senadores, deputados federais e ao presidente da República, dispositivo que garante a eles o direito de serem julgados pelo Supremo Tribunal Federal. “Pela maneira que [Temer] falou, notei que foi quase um pedido de ‘ponha a mão na consciência moçada e caia fora para me ajudar’. No entanto, não acredito muito em ‘espírito público’ quando se trata da própria pele. A proteção do Foro Privilegiado é o confortável refúgio dos covardes.”, afirmou o secretário em trecho da postagem (Veja a íntegra abaixo).

Foram incluídos na chamada “Lista de Fachin” os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil), Gilberto Kassab (Ciência e Tecnologia), Moreira Franco (Secretaria Geral da Presidência), Elder Barbalho (Integração Nacional), Aloysio Nunes (Relações Exteriores), BlairoMaggi (Agricultura), Bruno Araújo (Cidades) e Marcos Pereira (Comércio Exterior). Esses ministros foram indicados por PMDB, PSDB, PP, PSD e PRB.

Relação antiga

Edinho e Temer mantêm antiga relação política e de amizade pessoal. Foi o atual presidente da República quem indicou o agora prefeito de Rio Preto para comandar a secretaria dos Portos, que tinha status de ministério na gestão da ex-presidente Dilma Rousseff (PT). O fato chegou a ser citado por Temer na famosa carta envia a então presidente e que vazou para a imprensa no mesmo dia.

Ao lado de Edinho, Temer inaugurou, no final de março, as casas populares do residencial Solidariedade, construídos pelo programa Minha Casa Minha Vida, após assinatura de contratos entre o ex-prefeito Valdomiro Lopes e a ex-presidente.

Abaixo, o texto da postagem de Moretti:

Nesta segunda feira o Presidente Temer, em seu pronunciamento disse que não irá demitir ministros só pelo fato de estarem sendo investigados pelo Supremo, mas se algum ministro achasse por bem, poderia pedir demissão.
Pela maneira que falou, notei que foi quase um pedido de "ponha a mão na consciência moçada e caia fora para me ajudar"
No entanto, não acredito muito em " espírito público" quando se trata da própria pele.
A proteção do Foro Privilegiado é o confortável refúgio dos covardes.
Em alguns países europeus onde a ética tem valor de Lei, políticos em tais situações até se suicidam, mas no Brasil!!!!?????

Por Ademir Terradas em 18/04/2017 às 14:40
JK Essencial Residence