Política

Fábio Marcondes vira réu em ação criminal por compra de votos

Vereador e ex-presidente é acusado de oferecer dinheiro e presentes em troca de votos. Ele foi o candidato a vereador mais votado na eleição do ano passado

O vereador e ex-presidente da Câmara de Rio Preto, Fábio Marcondes (PR), se tornou réu em ação penal nesta terça-feira, 18. Ele é acusado criminalmente de compra de votos que teria ocorrido durante a campanha eleitoral de outubro.

O juiz da 125ª Zona Eleitoral de Rio Preto, José Manuel Ferreira Filho, recebeu a denúncia do promotor André Luís de Souza contra o Marcondes e contra Rogério Martins, aliado político do vereador que teria trabalhado como cabo eleitoral. A pena para esse tipo de crime varia de um a quatro anos de reclusão.

José Manuel já determinou a citação de ambos, determinando prazo de dez dias para que apresentem as defesas. A ação vai tramitar em segredo de Justiça. A denúncia do MP teve como base inquérito conduzido pela Polícia Federal.

Segundo consta na denúncia, o vereador e o ex-cabo eleitoral distribuíram dinheiro e presentes, como bolas, chuteiras, jogos de camisa e até churrasco. De acordo com a investigação, pelo menos 12 eleitores receberam as vantagens vedadas pela legislação eleitoral. Marcondes foi o candidato a vereador mais votado na eleição passada, com 8.095 votos.

Mesmo juiz

José Manuel Ferreira Filho, que vai julgar o caso na esfera criminal, é o mesmo juiz que condenou Marcondes, na Justiça Eleitoral, a perda do mandato de vereador pelas mesmas irregularidades. O parlamentar recorreu ao Tribunal Regional Eleitoral e ainda aguarda análise do recurso.

Ele só terá de deixar o cargo caso a TER julgue improcedente o recurso e mantenha a decisão de primeira instância. O vereador tem se recusado a falar sobre o assunto. “Está em segredo de Justiça”, argumenta. 

Por Ademir Terradas em 19/04/2017 às 10:30
JK Essencial Residence