ENQUETE GAZETA Enquete - Gazeta de Rio Preto
GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Estradas

DER diminui limite de velocidade na rodovia Feliciano Salles Cunha

Velocidade máxima permitida passa a ser de 80 Km/h e não mais de 100 km/h por causa das obras nas pistas

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) alterou o limite de velocidade de 100km/h para 80km/h em toda a extensão da rodovia Feliciano Sales Cunha (SP-310). A mudança, que passou a partir de quinta-feira, dia 8, tem como objetivo garantir a segurança dos motoristas quanto ao dos operários que trabalham na execução das obras de modernização da estrada. Além da duplicação de trechos e da implantação de novos dispositivos de acesso, o empreendimento prevê a instalação de terceiras faixas, restauração de acostamentos, recuperação do pavimento asfáltico no trecho que vai desde Mirassol até Pereira Barreto.

Ao longo dos 176 quilômetros da rodovia, onde transitam por dia aproximadamente 5,7 mil veículos, também serão realizadas melhorias no sistema de drenagem e nova sinalização. Para aumentar a segurança dos motoristas e evitar acidentes no trecho em obras a Polícia Rodoviária Estadual (PRE) orienta aos motoristas que obedeçam aos novos limites de velocidades e redobre, principalmente nos dias de chuvas.

O autônomo Valmir de Souza, de 62 anos, transita pela rodovia de três a cinco vezes na semana. Para ele a redução da velocidade não irá interferir na viagem. “Não vejo isto como um transtorno e também pouca coisa irá mudar em relação ao tempo de deslocamento. Os motoristas devem pensar que é uma redução temporária e por motivos de segurança. Teremos no término da obra uma pista em melhores condições, com terceiras faixas. Então é algo que vale a pena”, afirma.

Já o funcionário público Alexandre Pujati acredita que a redução de velocidade deveria acontecer apenas nos trechos em obras. “Este trecho é muito movimentado nos horários de pico, uma vez que a maioria dos moradores das cidades de Neves Paulista, Monte Aprazível e outras, trabalham em Rio Preto. Com a realização de terceira faixa e melhoria das condições do asfalto, certeza que aumentará a segurança e diminuirá a lentidão em certos horários. Quanto à redução, acredito que é necessário sim, mas somente nos pontos onde estiverem fazendo a obra, não há necessidade de reduzir em todo o trecho, uma vez que a obra não será realizada simultaneamente em toda a rodovia”, afirma.

De acordo com o Governo do Estado de São Paulo, valor da obra é de R$ 312,6 milhões e tem prazo de execução de 18 meses, aumentarão a segurança viária. Durante o início das obras em dezembro do ano passado, o governador Geraldo Alckmin afirmou até a conclusão do projeto cerca de 2,2 mil novos postos de trabalho - entre empregos diretos e indiretos – serão gerados.

Por Alex Pelicer em 08/03/2018 às 23:59