GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Esportes

Rede de franquias aposta em educação e futebol na formação dos atletas

Next Academy oferece aulas de inglês, lições fora do currículo escolar tradicional e também funciona como assessoria esportiva

Rio Preto conta agora com uma franquia de intercâmbio esportivo. Há quatro meses na cidade, a Next Academy, somando todas as suas unidades, já levou mais de 660 jovens brasileiros para jogar futebol e estudar nos Estados Unidos.

O plano da rede é buscar atletas no interior de São Paulo para programas vinculados ao esporte universitário no exterior. A franquia oferece aulas de inglês, lições fora do currículo escolar tradicional e também funciona como assessoria esportiva. O atleta tem a oportunidade de ingressar em uma universidade norte-americana com bolsas de estudo voltadas a esportes. Visto como um dos maiores dilemas enfrentado pelos jovens e adolescentes que buscam uma carreia no futebol é a dura decisão, abandonar o sonho de ser um atleta profissional para se dedicar aos estudos ou se focar no esporte e não concluir a formação escolar. A solução para André fazer com que educação e futebol caminhem lado a lado.

“Os Estados Unidos têm uma longa tradição de união entre educação e esporte, e as universidades do país possuem equipes de dezenas de modalidades. Ou seja, é possível sim juntar estas duas forças. Não temos a visão de que o atleta vai chegar aqui, jogar futebol e ir para um clube. Não, muito pelo contrário, nosso intuito é que ele, além de jogar bola, estude, se prepare fisicamente de forma correta e tenha oportunidade de jogar em um clube ou uma universidade”, afirma.

Ainda de acordo com André, a preparação oferecia pelo programa possibilita o atleta estar preparado para o mercado de trabalho de qualquer setor, não só o esportivo.

“Sabemos que não são todos que conseguirão chegar a um time profissional ou uma bolsa nos Estados Unidos. Porém, o atleta da Next Academy poderá ter um diferencial, pois está investindo no aprendizado de uma língua, temos todo um método de educação, além da prática esportiva. O que possibilita o atleta ingressar mais apto ao mercado de trabalho, independente a área ou setor. Temos um diferencial, abordamos assuntos que muitas vezes não são comuns nas grades escolares. Como empreendedorismo, finanças pessoais, oportunidades de viver fora do país”, conta.

Uma situação comum é o atleta conseguir uma bolsa fora do país, mas sem o domínio da nova língua ou até mesmo o desenvolvimento em campo. Diferente do futebol brasileiro, em que o jogador tem mais gingado no exterior os atletas são mais técnicos e também é levado em conta fatores comportamentais, como a dedicação, capacidade de adaptação e trabalho de grupo.

“O que acontecia muito é do atleta ir para o exterior sem um inglês fluente ou o futebol não estar focado no estilo deles. Eles não procuram um Neymar, mas sim um atleta que vai jogar para o time, com preparo físico, tático e dedicado. Na Next, nos preocupamos com todos estes detalhes. Deixamos o atleta preparado mentalmente, fisicamente e taticamente. Também focamos no inglês ‘afiado’. Com isso, ele já tem a possibilidade de tentar ir para uma universidade nos Estados Unidos. Temos uma plataforma com todos os contatos das universidades americanas com programa de futebol”.

Por meio destas plataformas que o estudante Walace do Prado Germano, de 19 anos, se prepara para deixar o país no próximo semestre. Apaixonado por futebol desde os cinco anos, o atleta, que já passou pelo time de base do São Paulo Futebol Clube e disputo campeonato paulista sub-20, fala sobre este nova etapa de sua vida.

“É muito difícil tentar os times profissionais no Brasil com a minha idade, diferente dos Estados Unidos, lá a qualidade do esporte e acadêmica de lá é excepcional. Agora que consegui esta bolsa é me dedicar mais e fazer uma boa primeira temporada, tanto acadêmica quanto esportiva. Primeira é etapa é passar pelo Junior College e depois tentar uma universidade. Meu principal objetivo é lutar para me tornar um atleta profissional”, diz.

Já a atleta Tatiane da Silva Milaré, 24 anos, está de volta ao Brasil após passar uma temporada no exterior e atualmente presta auxílio aos novos atletas que almejam deixar o país pela Next. “É nítido que os investimentos na área do futebol nos Estados Unidos vêm aumentando cada ano. Então, cuidamos desta área burocrática e traçamos o caminho para que futuro atleta só dependa dele mesmo para conseguir uma bolsa no exterior”, diz.

A Next Academy realiza suas atividades em Rio Preto na Associação Regional dos Servidores Públicos (Aresp) localizado na rua Tupi, 1301, no bairro Nova Redentora.

 

 

Por Alex Pelicer em 21/06/2018 às 23:59