10 perguntas para Fabiano Hayasaki

Divulgação
Fabiano Hayasaki
Com portfólio de dar inveja, o arquiteto Fabiano Hayasaki desde criança já era fascinado pelo universo da arquitetura. Construiu ao longo de anos de muito suor uma história de superação e colheu, merecidamente, frutos de mais de 1,8 mil projetos realizados no Brasil, Estados Unidos, Europa e até na África. Já decorou casas de vários famosos, entre eles, o craque Neymar. Neste bate-papo, ele conta um pouco da sua carreira profissional:
1. Como você ingressou na arquitetura?
Éramos muito pobres e tive de trabalhar e estudar. Iniciei aos 12 anos na arquitetura como office boy, depois como desenhista e posteriormente como projetista à mão e no computador por 16 anos. Meu escritório foi fundado no dia 10 de abril de 2004. Nossa equipe atualmente é composta por vários profissionais liderados por mim e pela Tania Hayasaki, que é designer de interiores. Já projetamos cerca de 1800 projetos no Brasil, EUA, Europa e agora África.
2. Você se tornou nacionalmente conhecido. Hoje onde está concentrada a maioria dos seus projetos?
Sim, graças à muita dedicação, amor pela arquitetura e excelentes parcerias fizeram com que 100% de nossos clientes vieram por meio de indicações de outro cliente satisfeito. A maioria dos nossos projetos se encontra em Rio Preto e interior de São Paulo, pois nossa sede é e vai continuar em Rio Preto. Temos projetos em São Paulo, Ribeirão Preto, Campinas, São Carlos, Votuporanga, Fernandópolis, Araraquara, Alphaville, Riviera, Santos, Rio de Janeiro, etc.
3. Qual apontaria como o maior projeto já feito por você?
O maior projeto já concluído foi o da Universidade Federal de Juiz de Fora, foram mais de 30 mil m2. O de maior importância foi o Museu do Pentacampeão Mundial e grande amigo Edmilson Moraes, no Condomínio Tamboré II em Alphaville SP. O maior projeto residencial foi uma casa do jogador Neymar Jr e um projeto comercial em Orlando.
4. Recentemente você decorou a nova casa do jogador Neymar. Como foi essa experiência?
Sim. Eu e a designer de interiores Tania Hayasaki (minha esposa) tivemos a honra de decorar e ambientar a casa de veraneio que ele comprou pronta em Angra dos Reis. Foi um dos momentos mais emocionantes de nossa carreira, de muita responsabilidade, pois se trata de uma celebridade brasileira conhecida e famosa mundialmente dentro e fora dos campos. Até as fotos pessoais dos porta retratos da casa foi eu quem tive a responsabilidade de escolher.
5. Quais outros jogadores famosos você atende?
Craques como Neymar Jr, os pentacampeões mundiais, Edmilson Moraes que também jogou no Barcelona, Cafú, Denilson, o melhor jogador do mundo o atacante Rivaldo. O ex-goleiro Doni Marangon, que hoje é um grande empresário. Os jogadores Zé Roberto e Dudu do Palmeiras, o atacante do Kiev o craque Junior Moraes, Marcelo Bordon que foi o primeiro, entre outros que ainda não podemos divulgar.
6. Com tantos esportistas em sua cartela de cliente, existe uma preocupação em ser rotulado como profissional exclusivamente deste público?
Com certeza não. A maioria dos nossos clientes são famosos esportistas e artistas. São pessoas físicas e jurídicas comuns como empresários, médicos, advogados, juízes até mais prósperos ou não que muitos famosos. Não escolho o cliente pela fama nem muito menos pela conta bancária dele, eles é que nos escolhem e confiam no nosso trabalho e pessoa. O cliente famoso nos traz muito status e com isso valoriza ainda mais nosso nome, nossa honestidade, caráter, parceria e amizade.
7. Em Rio Preto quais são seus maiores projetos e quais os que mais marcaram sua carreira?
Modéstia à parte foram tantos projetos concluídos em Rio Preto, que seria injusto não citar todos. Mas vou citar alguns: Condomínios Damha IV, V, Village Rio Preto (Encalso), Ecco Village 1 e 2, Golden Park (Setpar), Edifício Vivare (Buck). Outro projeto marcante foi o da sede da Hoken Rio Preto, conquistamos o Prêmio do CREA de melhor projeto de Arquitetura, em 2005.
8. O que diria estar em alta nos projetos residenciais? E nos comerciais, o que está na moda?
Está em alta nos projetos residenciais, menos ostentação e mais integração dos ambientes sociais, deixando-os mais funcionais, aconchegantes e em harmonia sempre valorizando o gosto e estilo de vida de cada cliente. Em design e decoração, o conceito ‘menos é mais’, onde simplicidade aliada ao bom gosto prevalecem, mas gosto não se discute... Nos comerciais, está em alta economizar e projetar ambientes menores, mais integrados e funcionais, sem deixar ambientes ociosos. Aumentando a produtividade das equipes, isso sim tem a ver com arquitetura, não é só ter uma fachada e uma recepção bonita...
9. Muitos se inspiram em você. E você se inspira em quem?
Ao longo dos anos vamos adquirindo mais experiência e ficando mais conhecido. Tenho sido convidado para palestrar em universidades, colégios do ensino médio, infantil, feiras e grandes eventos. Recentemente em palestras em Goiânia e Franca, vários estudantes de arquitetura e arquitetos me disseram que já me conhecem e que se inspiram em mim. É uma responsabilidade muito grande, mas ao mesmo tempo é muito gratificante ser reconhecido pelo bem que você faz. Me inspiro no arquiteto japonês Arata Isozaki, Norman Foster, Renzo Piano, Santiago Calatrava e no brasileiro Oscar Niemeyer.
10. Com uma carreira tão intensa, qual apontaria como os momentos mais importantes?
O momento foi aos 9 anos quando eu ‘projetei a primeira casa’ da minha vida, para meus pais que não tínhamos onde morar. Na época, morávamos numa pequena casa de fundos de apenas três cômodos sem forro, na rua Vital Brasil. Aquele momento de muitas dificuldades encontrei uma maneira de tentar ajudar meus pais. Este foi o momento mais importante da minha vida, pois sem esse não teria acontecido os outros.