10 perguntas para Bárbara Jalles

Bárbara Jalles
Bárbara Jalles
Participando de eventos de arquitetura, design e de moda, como o São Paulo Fashion Week que a arquiteta Bárbara Jalles, ainda menina, despertou seu dom para a arquitetura e design de interiores. Quando cresceu, aperfeiçoou seu talento na Fundação Armando Álvares Penteado. Ela já trabalhou ao lado de grandes nomes da arquitetura nacional, como Ana Maria Vieira Santos e Marcelo Rosenbaum. Agora, a mãe do pequeno Garon será uma das estrelas da Casa Cor-SP 2016. Nos últimos anos, o escritório de Bárbara tem sido um dos mais requisitados por clientes que apostam em seu bom-gosto, profissionalismo e credibilidade.
1. Você fará um dos ambientes da Casa Cor-SP, a mais importante mostra de arquitetura do país. Como surgiu o convite?
Como tenho muitos trabalhos em São Paulo, os diretores tiveram acesso ao meu portfólio. Marcamos um encontro e o convite surgiu durante nosso encontro e após longa conversa. É muito importante para a mostra ter novos rostos e nomes que se destacam nessa nova geração.
2. Qual ambiente você assinará?
Vou assinar o Restaurante Badebec com 225m² que será o único restaurante da mostra.
3. Com o final da mostra, o restaurante permanecerá no Jockey Club. Isso muda a maneira de projetá-lo?
Sim, com certeza. Na verdade, em todos os momentos pensei não somente na mostra, mas em soluções inteligentes e funcionais para o dia a dia dos sócios do Jockey. Não é um ambiente cenográfico. É um ambiente que será usado diariamente e com uma rotina agitada, já que foi planejado para atender 180 pessoas.
4. Qual foi a inspiração para projetar esse ambiente? Haverá fornecedores de Rio Preto?
Eu busco sempre minhas referências em minhas viagens, visitas as principais mostras do segmento, livros, momentos com a minha família. O meu conceito para esse restaurante é um ambiente despojado e ao mesmo tempo aconchegante, convidativo. O requinte pode ser percebido na escolha dos materiais, como por exemplo, aço corten, couro, madeira, cerâmica, além das imensas janelas que permitem a integração com a área externa. Meus parceiros de Rio Preto foram a Marcato Móveis que executou a marcenaria da entrada e a Biodomus que entrará com o projeto de paisagismo da fachada do restaurante.
5. Como define seu estilo profissional e qual o perfil da maioria dos projetos de seu escritório?
Na minha opinião é super importante passar a essência do cliente para os projetos porque isso os torna únicos. Não acredito em uma arquitetura padronizada. Acredito em projetos com alma!
“Na minha opinião é super importante passar a essência do cliente para os projetos porque isso os torna únicos. Não acredito em uma arquitetura padronizada. Acredito em projetos com alma”
6. A arquitetura e decoração seguem tendências. O que diria estar em alta nos projetos residenciais?
Acredito na tendência que tenha ligação entre a essência, a alma e o perfil do cliente.
7. E nos comerciais, o que está na moda?
Tanto comercial quanto residencial precisam ter alma e personalidade. Dentro das tendências precisamos buscar e criar algo único, aproveitando todas as rápidas mudanças no mundo e ajustar esse conceito com a essência do cliente.
8. Seu escritório fica em São Paulo, porém tem muitos projetos em Rio Preto, Araçatuba, Miami (USA), etc. Como fica a logística?
A sede principal do escritório fica em São Paulo. Conto com um time muito bem estruturado que me dá o suporte necessário para que consiga atender os clientes em qualquer localidade.
9. Você alcançou grande projeção na capital. Qual a receita para se destacar num universo tão competitivo?
Eu sou totalmente apaixonada pelo o que eu faço. Acredito em um trabalho que se tenha muita dedicação, amor e humildade.
10. Qual a dica para quem quer repaginar a casa com pouco dinheiro?
Como já comentei acredito em uma arquitetura onde o cliente imprima sua personalidade em cada um dos elementos. Sendo assim, podemos abusar da criatividade para termos algo bacana e sem custos elevados!