Entretenimento

Documentário e show com Zu Laiê são destaques do Projeto Sonora

No Sesc Rio Preto, a programação na noite de quinta-feira, dia 11, começa a partir das 19h30, com diversas atrações paralelas

Dando sequência à programação especial do Projeto Sonora no mês de janeiro, o Sesc recebe nesta quinta-feira, dia 11, o show da cantora e compositora Zu Laiê. A apresentação será às 21h, na comedoria, com entrada grátis. No show, Zu Laiê lança seu primeiro trabalho autoral, o EP “Mensageiro”. Com uma vasta linguagem musical, as canções têm uma mescla de ritmos e manifestações culturais, com destaque para o samba e as tradições de terreiro, música caipira, congada mineira, baião nordestino e o boi maranhense.

Ela sobe ao palco acompanhada dos músicos José Cássio Jaber (violão 7 cordas), Renan Santos (cavaco e viola), André Fernandes (violão), Filipe Murbak (bateria e percussão), Kauê Rocha (percussão), Gustavo Bombonato (escaleta) e Mauro Zacarias (trombone). No EP, além das músicas de autoria de Zu Laiê, há canções de José Cássio, e uma faixa deles em parceria. O repertório do show também inclui composições de músicos de Rio Preto, como André Fernandes e Kim Carvalho.

Antes da apresentação de Zu Laiê, diversas atividades paralelas em variadas linguagens ocupam o Sesc. A programação começa às 19h30, com a exibição ao ar livre do documentário “Samba Riachão”, de Jorge Alfredo. O diretor usa como pano de fundo a trajetória de Clementino Rodrigues, o popular sambista baiano Riachão, hoje com 96 anos, para retratar a importância do samba. O filme apresenta também um panorama do samba na Bahia, onde Riachão viveu mais de seis décadas influenciando gente como Caetano Veloso e Tom Zé.

Às 20h, a comedoria recebe a interveção “Laarooye!”, com Wild Wilde. Trata-se de uma prática de troca, onde o objetivo central é desmistificar o mais injustiçado e incompreendido dos orixás, Exú, e questionar preconceitos. Na sequência, também na comedoria, a Cia. Do Santo Forte apresenta a intervenção “Arreda Homem que Lá Vem Mulher”, às 20h30. O trabalho é inspirado nas Pombagiras da umbanda, com fragmentos do espetáculo “Deus Faz, o Diabo Tempera”, danças das iabás e relatos autobiográficos sobre as percepções de uma mulher, mãe, artista e umbandista.Todas as atividades são gratuitas.

Confira a programação completa:

SONORA[+]

Em janeiro, o projeto Sonora ganha um formato especial. Além dos shows musicais, o público também poderá conferir diversas atrações paralelas.

DIA 11

Música + Artes Visuais + Cinema + Performance

EXIBIÇÃO

SAMBA RIACHÃO

Direção: Jorge Alfredo. Brasil: 2001, 86 min.

A trajetória de Clementino Rodrigues, o Riachão, mostra a importância do samba para o povo brasileiro. Um panorama do samba na Bahia, onde ele viveu mais de seis décadas.
Dia 11, quinta, 19h30, no Gramado.

Grátis. 
Link do trailer: https://www.youtube.com/watch?v=7z35PVXZRf8 

INTERVENÇÃO

LAAROOYE!

Com Wild Wilde.

Uma prática de troca onde o objetivo central é desmistificar o mais injustiçado e incompreendido dos Orixás e questionar quanto preconceito carregamos dentro de nós.

Dia 11, quinta, 20h, na Comedoria.

Grátis.

INTERVENÇÃO

ARREDA HOMEM QUE LÁ VEM MULHER

Com Cia. do Santo Forte. 
Um trabalho inspirado nas Pombagiras da Umbanda, com fragmentos do espetáculo Deus Faz, o Diabo Tempera, danças das iabás e relatos autobiográficos sobre as percepções de uma mulher, mãe, artista e umbandista.

Dia 11, quinta, 20h30, na Comedoria.

Grátis.

SHOW

ZU LAIÊ

A cantora lança seu primeiro trabalho autoral, o EP Mensageiro. Com uma vasta linguagem musical, as canções têm uma mescla de ritmos e manifestações culturais, com destaque para o samba e as tradições de terreiro, música caipira, congada mineira, baião nordestino e o boi maranhense.

Dia 11, quinta, 21h, na Comedoria.

Grátis. 
Link do vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=AFwxpPm6LF8

 

Por Da Redação em 05/01/2018 às 22:00
JK Essencial Residence