GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

Polícia Civil prende dois rapazes suspeitos de matar ajudante geral em Rio Preto

Os dois suspeitos, que são irmãos e tem 21 e 23 anos, foram presos na manhã desta sexta-feira, dia 9, no bairro Vila Ercília. Eles ficarão à disposição da justiça e responderão por homicídio qualificado. A vítima foi morta a facadas nesta quinta-feira, 8.

Dois rapazes, de 21 e 23 anos, foram presos em flagrantes na manhã desta sexta-feira, dia 9, por policiais da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Rio Preto. A dupla é suspeita de matar a facadas o ajudante geral Daniel Honorato, de 44 anos. O crime aconteceu na noite desta quinta-feira, 8, no bairro Vila Cristina.

De acordo com o delegado da DIG, Alceu Lima Júnior, as investigações começaram logo após a comunicação do homicídio. “Duas equipes da DIG estavam na rua no momento em que fomos acionados. No local, tanto policiais civis quanto peritos chegaram a conclusão que pelo menos duas pessoas tinham praticado o crime em decorrência da posição dos ferimentos. Nossa hipótese era que pelo menos um dos agressores segurou a vítima enquanto o outro desferiu os golpes”.

A vítima não portava nenhum documento e foi identificado por legistas no Instituto Médico Legal (IML) de Rio Preto. “Não encontramos nenhum documento junto ao corpo, o que dificultou a identificação no local do crime. Tempos depois, em contato com o IML, fomos informando que o homem morto foi identificado como Daniel Honorato, de 44 anos. Passamos a verificar então quem era a vítima, traçamos o perfil psicológico dele com objetivo de chegar aos autores” conta.

O delegado relatou que um boletim de ocorrência de agressão registrado há dois anos, ajudou os investigadores a chegarem até os autores. “Encontramos um registro de 2016. Daniel tinha agredido uma idosa com um bastão, mas o que chamou a atenção foi que o endereço da ocorrência, de dois anos atrás, era bem próximo ao local do crime, cerca de 700 metros. Uma equipe foi até este endereço da idosa agredida e encontramos um  jovem, que demonstrou bastante nervosismo ao ver os policiais. Perguntamos se ele tinha tido problemas com a vítima e o rapaz nos disse que o Daniel tinha lhe agredido em outra data, provocando uma lesão em seu ombro” diz.

A idosa, que foi vítima de agressão em 2016, citada no boletim de ocorrência elaborado naquela época é mãe dos dois rapazes detidos. O delegado contou também que enquanto o primeiro suspeito era ouvido, o segundo jovem chegou ao local.

“Percebemos que este segundo rapaz estava demonstrou também preocupação com a polícia. Trouxemos os dois para DIG e ambos acabaram confessando a autoria do crime. A partir da confissão, eles apontaram as roupas que usavam na hora dos fatos e também a faca de lâmina lisa usada para matar o Daniel. A forma em que aconteceu o ataque era exatamente como prevíamos. Um deles segurou a vítima enquanto outro desferiu os três” afirma Alceu.

A vítima foi esfaqueada na região do abdômen. Os motivos do crime, segundo relatado pelos suspeitos ao delegado da DIG, seria a difícil convivência entre eles. “A dupla detida afirmou que tinham desentendimento com Daniel, pois a convivência com ele era muito difícil. Ambos negaram que ele ainda residia naquele imóvel e por várias vezes invadia a residência, o que causava um tumulto. Porém, mesmo os rapazes negando, a mãe deles nos afirmou que o Daniel morava ainda ali sim” conta.

No imóvel moravam duas idosas, uma delas mãe dos dois rapazes presos, além da vítima.

Os dois suspeitos permanecerão presos à disposição da justiça. “Como encontramos a arma do crime logo após o assassinato, eles foram presos em flagrantes e responderão pelo crime de homicídio qualificado” conclui o delegado.

Por Alex Pelicer em 09/11/2018 às 16:05
JK Essencial Residence