GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Cidades

PM, GCM e moradores da favela Brejo Alegre entram em confronto

A ação aconteceu na manhã desta terça-feira, dia 10, quando Prefeitura fazia a retirada de um barraco em situação irregular

Policiais militares, agentes da Guarda Civil Municipal e moradores da favela Brejo Alegre entraram em confronto na manhã desta terça-feira, dia 10, em Rio Preto. Foi necessário o uso de bombas de efeito moral para controlar a situação. O desentendimento começou quando funcionários da Prefeitura foram até o local para desmontar novos barracos erguidos.

De acordo com informações, funcionários da Secretaria Municipal de Habitação, que monitora o assentamento, identificaram a construção de dois novos barracos. Foi expedida uma ordem de desmonte das estruturas.

 Moradores não aceitaram a ordem e  incendiaram objetos na entrada da favela impedindo a entrada dos maquinários. A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal foram acionadas para que a ordem fosse cumprida e os barracos derrubados.

Após a destruição de um dos barracos irregulares, moradores avançaram e fecharam um trecho da estrada Silvio Pelicer Filho, que liga o bairro Vila Toninho ao Distrito de Engenheiro Schimitt.

A Companhia de Ações Especiais (Caep) da Polícia Militar reforçou o policiamento e usou bombas de efeito moral para controlar a situação. Ao final da operação, moradores afirmaram que houve abuso de força por parte da PM e da GCM.

Em resposta, a Polícia Militar afirmou que ira investigar as denúncias. E alegou que só fez o uso de armas não-letais para controle da situação. Uma vez que pedras estavam sendo atirada contra as equipes.

Por Alex Pelicer em 10/07/2018 às 15:10
JK Essencial Residence