Cidades

Agente de viagem é morto no bairro João Paulo II

Autor do crime foi preso e, segundo relatado no boletim de ocorrência, atirou contra a vítima, pois ela tinha vendido um pacote e não cumpriu com o prometido. Além da arma do crime, PM também apreendeu 6 quilos de maconha na casa do autor

Um agente de viagens, de 36 anos, foi morto a tiros na noite deste domingo, dia 11, no bairro João Paulo II, em Rio Preto. A vítima chegou a ser socorrida, mas não resistiu aos ferimentos. O autor dos disparos, um jovem de 24 anos, foi preso horas após o crime, no bairro São Thomaz, zona norte da cidade. Ao ser detido, o rapaz disse que o agente tinha lhe prejudicado financeiramente por vender um pacote de viagem e não ter cumprido com o combinado.

De acordo com o boletim de ocorrência, por volta das 22h15, a Polícia Militar recebeu um chamado de pessoa baleada em via pública. Policiais seguiram até o local indicado e encontraram um familiar da vítima dizendo que o agente de viagens foi socorrido pela Unidade de Resgate do Corpo de Bombeiros até o Hospital de Base.

O familiar da vítima ainda informou o nome do suspeito e o possível endereço onde ele residiria. Enquanto PMs seguiam até onde o suposto atirador estaria, receberam a informação que a vítima, Sebastião Carlos da Silva, não tinha resistido aos ferimentos e morreu enquanto recebia atendimento no HB.

Já no bairro São Thomaz, os policiais viram quando o suspeito tentou fugir ao perceber a aproximação da viatura.  Ele foi detido, e ao ser revistado, nada de ilícito foi localizado em seu poder.

Ao ser questionado sobre o homicídio, o jovem confessou que tinha atirado duas vezes em direção ao agente de viagens não sabendo informar se a vítima tinha sido atingida. Logo após efetuar os disparos, ele teria arrancado com o carro.

Sobre a arma, o rapaz disse aos militares que o revólver, calibre 38 estava escondido em uma caixa de som e também tinha drogas guardadas em sua casa. Policiais localizaram a arma e apreenderam aproximadamente seis quilos de maconha fracionados em onze porções.

Também foi encontrada uma balança de precisão, além de R$776 em notas e anotações que seriam provenientes da movimentação financeira relacionada ao tráfico de entorpecente. O rapaz foi preso e levado a Central de Flagrantes. Ele responderá pelos crimes de homicídio qualificado por motivo fútil, tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo.

 

Por Alex Pelicer em 12/02/2018 às 11:10