Cidades

Desentendimento por causa de pipa termina em morte

Angelo Felipe Sartoreli Volpini, de 22 anos, foi baleado no peito por um adolescente de 13 anos, que exigia de volta o papagaio que tinha caído na rua

Em Rio Preto, o jovem Angelo Felipe SartoreliVolpini, de 22 anos, foi morto na noite de quarta-feira, dia 15, no bairro Eldorado, zona norte da cidade. Uma pipa, segundo a polícia, seria o motivo que levou um adolescente de 13 anos a atirar em Volpini,morto com um tiro no peito. Horas após o assassinato, o adolescente, que confessou os dois disparos – um não acertou a vítima –, foi apreendido com outros dois adolescentes, ambos de 17 anos. O trio está à disposição da Vara da Infância e Juventude.
Uma testemunha disse à Polícia Militar que o jovem estava em frente à casa da avó quando a pipa teria caído na rua. O rapaz se aproximou e pegou o papagaio. Neste momento,o adolescente de 13 anos teria falado com Volpini e exigido a pipa de volta, senão o mataria. Diante da recusa do jovem, o adolescente deixou o local e retornou em seguida com os outros dois amigos.
O trio teria cercado o rapaz e o garoto de 13 fez dois disparos. Um deles atingiu a vítima, que tentou correr para dentro da casa da avó, mas caiu no portão.Os três fugiram após o crime. A vítima chegou a ser atendida por uma Unidade de Suporte Avançado (USA) do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas morreu no local. 
A dona de casa Sandra Márcia Pereira Volpini, que é tia da vítima, disse que a família está abalada e inconformada com o crime. “Perder a vida por uma coisa tão pequena, de uma forma tão violenta, é revoltante. Queremos Justiça. Os responsáveis devem pagar pelo o que fizeram. Onde já se viu um adolescente armado tirar a vida de uma pessoa de bem? Meu sobrinho tinha um bom coração. Eraligado a família. Todo final de semana ia visitar os primos e a avó. E neste feriado aconteceu esta tragédia”, disse emocionada. O corpo do jovem foi velado no cemitério São João Batista e foi enterrado na tarde desta quinta-feira, dia 16, no cemitério de mesmo nome, em Rio Preto. O juiz da Vara da Infância e Juventude de Rio Preto, Evandro Pelarin, decretou na noite de quinta-feira, dia 16, a internação provisória dos três adolescentes. Eles ficaram apreendidos por cinco dias na cadeia pública e depois serão transferidos para a Fundação Casa. 
Sobre a arma usada no assassinato, o adolescente de 13 anos disse que a pistola estava guardada em casa. Após o homicídio, o garoto se livrou do revólver, mas não deu detalhes do local. 
Segundo dados da Secretaria de Segurança Pública o número de homicídios de janeiro a setembro deste ano aumentou 47%, quando comprado ao mesmo período do ano passado. Enquanto em 2016 foram registrados 16 homicídios nos primeiros nove meses, neste ano já foram 25.

Segundo homicídio
Horas depois da morte do jovem no bairro Eldorado, o desempregado Maicon Douglas Fernandes Sampaio, de 23 anos, foi morto no bairro João Paulo 2º, em Rio Preto. A vítima estava no cruzamento da rua Pedro Barbosa com a rua Rosa Generosa Pinheiro, quando um carro se aproximou. O motorista, não identificado até o fechamento desta edição, sacou um revólver e atirou três vezes no rapaz, fugindo em seguida. Sampaio foi socorrido e encaminhado à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Jaguaré, mas não resistiu aos ferimentos. 

Por Alex Pelicer em 16/11/2017 às 23:59
JK Essencial Residence