Cidades

Obras antienchentes na avenida Bady Bassitt são concluídas e trânsito é liberado

A liberação foi feita na manhã desta terça-feira (dia 18). Com as obras concluídas, o prefeito de Rio Preto Edinho Araujo afirma que chuvas fortes ainda poderão alagar a avenida

Após 23 meses, com um custo de aproximadamente R$164 milhões, as obras antienchentes na avenida  Bady Bassitt foram concluídas. O trânsito na via foi liberado na manhã desta terça-feira (dia 18) e comerciantes comemoram a tão esperada e demorada conclusão dos serviços. Apesar do clima de euforia, o prefeito Edinho Araújo fez um alerta de que inundações ainda poderão ocorrer em chuvas fortes.

Acompanhados dos secretários, comerciantes, empresários e representantes da Constroeste, o prefeito Edinho Araújo após um breve discurso oficializou a liberação do trânsito na avenida entre as ruas Lázaro Camargo Enke e Piracicaba, este era o último trecho da via que ainda estava interditado e a previsão de liberação estava marcada para o dia 20 de abril, mas foi antecipada.

Durante seu discurso, Edinho falou sobre a necessidade revitalização da avenida. “Devolver o trânsito é dar vida a Bady. Que os comerciantes tenham a felicidade e alegria de receber os clientes com maior facilidade. Por 23 meses a Bady passou por obras complexas e agora já estamos reunindo com nossos secretários para um projeto de revitalização da avenida. Vamos devolver a esta avenida a sua posição histórica. Será novamente uma via de muita vitalidade, muito transito e muito comércio” afirmou o prefeito.

Além dos transtornos aos motoristas, o mais prejudicados com as obras foram os comerciantes ao longo da avenida O empresário José Domingos, proprietário de um posto de combustível comentou sobre os prejuízos causados e quais são as expectativas com a liberação da via.

“A Bady sempre foi considerada uma avenida de ouro e as obras fizeram com que ela perdesse a sua importância econômica. Nós comerciantes fomos atropelados por uma obra que não terminava nunca, além do transtorno sofremos também perdas financeiras, uma vez que as vendas despencaram. Mas esperamos que tudo volte a ser como antes. O prefeito se comprometeu em revitalizar esta importante via e nosso desejo é que a Bady seja a avenida que sempre foi” diz o empresário.

Mesmo com toda euforia, quando questionado se os problemas de alagamentos das avenidas foram resolvidos, o Edinho é categórico em afirmar que chuvas fortes poderão ainda causas inundações.

“Eu não posso garantir que o problema foi resolvido já que o próprio autor do projeto afirmou que se houver uma chuva de 100 milímetros em um espaço uma hora ou 50 milímetros em meia hora, as avenidas Bady e Andaló não suportaram o volume de água e transbordarão. Temos que ser realista, este é um projeto que recebemos já em fase final e me cabe dar andamento a todos os contratos e obras que recebi, e esta é mais uma desta” afirmou o prefeito.

Segundo o Secretário de Obras, Sérgio Issas, a avenida passará por outras obras, mas sem a interferência direta no trânsito.

“Temos uma obra para ser complementada deste lado da avenida que são os corredores de ônibus. Ficou acordado com empresários e comerciantes da avenida que vamos fazer um plano de obras para que não aconteça mais uma interferência bruscas que eles receberam nestes dois anos. Precisamos fazer as baias onde os ônibus vão parar, assim como os abrigos e toda a reconstrução das calçadas dos dois lados da Bady” disse.

Sobre a ausência das faixas de solo o Issas afirmou que uma provisória será feita nos próximos dias. "Até que as obras dos corredores de ônibus sejam concluídas, estimamos que isso aconteça até outubro, faremos uma pintura provisória para depois fazermos a permanente"explicou.

Por Alex Pelicer em 18/04/2017 às 12:00
JK Essencial Residence