GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Autoconhecimento

O que é o amor?

Estamos confusos em relação ao amor. Quem disse que o amor precisa ser pesado e sofrido? Muito pelo contrário. Amor é leve, é companheirismo, é dinâmica e fluidez

Todos os dias ouço histórias de pessoas que dizem amar alguém. Amores que ultrapassam todos os limites, pessoas que são capazes de qualquer coisa, que aceitam qualquer tipo de situação para ter a pessoa amada do lado. O amor é tão grande que não importa se há traição, desprezo, maltrato ou até mesmo agressão física. Tudo é suportado para que o ser amado permaneça ali.

O sentimento é tão intenso que quando a relação acaba a pessoa é tomada por uma depressão profunda e perde totalmente o sentido da vida, como se nada mais valesse a pena. Deixa de sair de casa, abandona os amigos e até mesmo o trabalho e fica mergulhada em lágrimas.

Mas, será que isso é amor de verdade? O amor precisa vir carregado de peso e sofrimento? Será que devemos abrir mão de nós mesmos pelo outro que acreditamos amar?

Noto cada vez mais que o ser humano cria uma fantasia em relação a outra pessoa e se apega nisso de forma tão intensa que entende isso como amor. E coloca na mão do ser supostamente amado a obrigação e o castigo de cumprir todas as suas expectativas. Logicamente isso não acontece. E a partir daí surge o sofrimento.

Estamos confusos em relação ao amor. Quem disse que o amor precisa ser pesado e sofrido? Muito pelo contrário. Amor é leve, é companheirismo, é dinâmica e fluidez. Amar o outro é aceita-lo como uma pessoa feita de qualidades e defeitos, como qualquer ser humano. É entender que você pode amar alguém, mesmo que ele não faça tudo que você quer ou do seu jeito, mas também desde que não haja desrespeito e abuso.

Só podemos amar outra pessoa quando conseguimos amar a nós mesmos e isso só acontece quando nos conhecemos.

O inglês Clive Staples Lewis diz que não existe investimento seguro. Amar é ser vulnerável. Ame qualquer coisa e seu coração certamente se retorcerá e possivelmente será partido. Se você quiser conservá-lo intacto, não o dê a ninguém, nem mesmo a um animal. Mantenha-o cercado apenas por passatempos e pequenos luxos; evite todo tipo de emaranhamento; tranque-o cuidadosamente no túmulo do seu egoísmo. Mas nesse túmulo – seguro, sombrio, imóvel, abafado – seu coração mudará. Ele não poderá ser partido; será inquebrável, impenetrável, irredimível. A alternativa à tragédia, ou ao perigo de tragédia, é a danação. O único lugar além do Paraíso onde você pode se manter longe dos perigos e das perturbações do amor é o Inferno.

Louis de Bernières escreve no romance britânico Corelli’sMandolin que o amor é uma loucura temporária. Ele surge como um terremoto e então se acalma. E quando ele se acalma, você tem que tomar uma decisão. Você tem que descobrir se suas raízes tornaram-se tão interligadas que é inconcebível separá-las. Porque isso é o que é o amor. O amor não é o não conseguir respirar, não é a excitação, não é a promulgação das promessas de paixão eterna. Isso é apenas ‘estar apaixonado’, algo do qual qualquer um de nós pode se convencer de ‘estar’. O amor em si é o que sobra quando estar apaixonado já se dissolveu, e isso é igualmente uma arte e um fortuito incidente.

A escritora Carolina Vila Nova diz que amor-próprio, de verdade, é o aceitar-se como se é, com todos os defeitos, falhas e passado que se carrega. É poder olhar no espelho e para a própria vida e viver da melhor forma, sem lamentações e julgamentos. Como atraímos para nossas vidas sempre um reflexo do que somos, só assim o amor verdadeiro também chega. E talvezfique ou não. E o não ficar também faz parte da verdade deste amor. Quando me aceito, eu me amo, aceitando a vida exatamente como ela é e como ela acontece, também aceito que um grande amor vá embora. Aceito que este amor seja feliz em outro lugar e com outro alguém. Quando amo de verdade, só espero que meu amor seja feliz. É tão real a minha intenção, que assim me permito que um novo amor chegue. E que este talvez agora fique ao meu lado.

 

CARTA DA SEMANA

Como uma verdadeira mãe, a carta A Imperatriz se refere ao poder de solução de problemas e melhora de qualquer situação, penetrando na alma de todos com maestria e serenidade. Ela possui um significado voltado às energias femininas, e representa seu poder de manter estabilidade em qualquer tipo de relacionamento. Quando ela sai na jogada para uma mulher, significa que você foi a coroada e por isso a beleza e a riqueza estarão presentes neste momento de sua vida. Haja com sabedoria e siga seus instintos pois seu espírito estará elevado para te ajudar. Você possuirá consciência de seus problemas e saberá como enfrentá-los da melhor forma, estará também apta para entender profundamente questões sociais ou o sentimento das pessoas mais próximas a você, podendo orientá-los de forma inteligente. Lidará com maestria com os obstáculos que surgirão, criando um novo caminho cheio de novas esperanças e equilíbrio.

AMOR PRÓPRIO

Ninguém vale a sua noite em claro, o seu desespero, a sua insistência, o seu emocional todo abalado e sem força alguma para levantar no dia seguinte.Ninguém vale o seu amor perdido. O seu amor sem limites, sem respeito próprio, sem nada mais para oferecer além de entregas a todo momento, e esperando e torcendo por umas poucas migalhas em troca.Não, ninguém vale isso. E o quanto antes você perceber, o quanto antes você reparar no mundo que existe ao seu redor, mais cedo você entenderá: o amor supera tudo quando é amor a dois. (Guilherme Moreira Junior)

CURSO DE TARÔ MITOLÓGICO

O tarólogo Thiago Guimarães ministra curso de Tarô Mitológico nos dias 6, 9, 13, 16, 20, 23, 27 e 30 de agosto, das 19h às 21h. O curso tem como objetivo apresentar as principais características do Tarô Mitológico afim de possibilitar aos interessados uma visão básica e compreensiva de suas cartas e métodos de leitura básica. As vagas são limitadas. Mais informações no site www.thiagoguimaraes.com/cursotaromitologico ou pelo WhatsApp: (17) 98160-0251.

Por Thiago Guimarães em 26/07/2018 às 23:59
JK Essencial Residence