Autoconhecimento

O poder da autoestima

A autoestima é uma força que nos joga para cima e também nos protege

Gostar de si mesmo, acreditar no seu potencial e confiar que é capaz de realizar aquilo que deseja são os pilares básicos de quem tem autoestima. Basicamente é a autoestima que determina como vamos nos relacionar com o mundo, com as pessoas a nossa volta com a gente mesmo. É ela que nos provoca aquela sensação de coragem para correr atrás dos nossos sonhos. Só quem tem autoestima é capaz encarar os desafios da rotina do dia a dia com controle emocional.

De onde vem a autoestima?

Naturalmente, a autoestima é desenvolvida ainda no ventre da mãe. Depois do nascimento, os pais são responsáveis por incentivar a independência da criança. Isso não significa que devem só ficar elogiando a criança o tempo todo, mas também encorajá-lo aos pequenos sucessos, como festejar quando a criança que está aprendendo a andar consegue ficar em pé ou encaixar as peças de um quebra-cabeça sozinha, por exemplo. A sensação de satisfação que a criança sente nessas situações fortalece a construção da autoestima. Com isso, elas acreditam que são capazes de repetir aquilo que já fizeram e também de muito mais. Geralmente, as crianças que não são estimuladas pelos pais, crescem como adolescentes que não acreditam em si mesmos e se tornam adultos fracassados em todos as áreas da vida. São pessoas que não conseguem se desenvolver profissionalmente e também que se envolvem em relacionamentos tóxicos e abusivos.

Autoestima nos relacionamentos amorosos

É muito comum ouvirmos histórias de pessoas que estão com alguém, mas não sabem por qual motivo ainda mantem o relacionamento. A pessoa alega que não gosta do outro, muitas vezes é maltratada, agredida fisicamente ou traída, mas mesmo assim não consegue terminar o namoro. Esse é um típico caso de baixa autoestima. Um se aproveita da fragilidade do outro, acabam criando uma dependência emocional e ambos acabam criando um relacionamento doentio, onde nenhum dos dois é feliz.

Sair de uma relação desse tipo não é uma tarefa fácil para nenhum dos dois. O primeiro passo é identificar que está em uma relação doentia. Depois é preciso entender que isso está longe de ser um caso de amor, mas sim de uma relação de desrespeito que ultrapassa o limite do aceitável. Para encerrar o ciclo é preciso terminar de vez e romper qualquer ligação com a pessoa. Seja por telefone ou pessoalmente, use todas as suas forças para se manter distante. Com certeza o outro não vai aceitar facilmente a separação e usará de todas as artimanhas para te convencer de continuar no ciclo vicioso. Fará cobranças emocionais, prometerá mudar de comportamento chegando até ao caso de ameaça física ou verbal ou juras de vingança. É importante que você não ceda a essas pressões com o risco de piorar ainda mais a situação. Aceitando chantagens e ameaças você estará potencializando o sentimento de poder do outro sobre você.  Se você conseguir fazer essa mudança na sua vida, com certeza você estará dando o primeiro passo rumo a conquista da sua autoestima de da sua autonomia. Sair de um relacionamento doentio é uma luta árdua, mas também é o início de uma bela jornada rumo a si mesmo. Procure ajuda de um profissional caso perceba que não consegue sair disso sozinho.

 

CARTA DA SEMANA 24/11 a 01/12

Uma vez que morde o osso, pode ter certeza de que não o deixará. É teimoso em perseguir seus objetivos e deve continuar assim. Um trabalhador árduo, com grande vigor e dedicação. Todo trabalho sempre é completado nos mínimos detalhes. Porém, uma nova circunstância pode surgir, mas o caminho anterior está morto e nunca mais voltará à sua forma original. As aparências, e tudo aquilo que as mantém, estão prestes a cair. Esta pode ser uma jogada positiva se estivermos dispostos a romper com essas estruturas irreais. Este é um convite para o novo.

A FÉ MOVE MONTANHAS

Uma pesquisa feita pela Universidade de São Paulo (USP) mostrou que pacientes que têm fé, respondem melhor ao tratamento de doenças. Uma outra pesquisa realizada em Massaschusetts, nos Estados Unidos, apontou que 80% dos pacientes que tiveram sucesso no tratamento da depressão se submetem a tratam relataram alguma crença em Deus. Não estamos falando de religião, mas sim da importância da fé. Cada vez mais percebemos a importância em acreditar para que as coisas aconteçam e de ter a certeza de que existe uma força maior regendo todos nós.

CURSO DE REIKI

O terapeuta Thiago Guimarães ministra curso de Reiki níveis 1 e 2 no próximo dia 9 de dezembro, das 9h às 17h, em Rio Preto. O Reiki é uma técnica milenar de imposição de mãos que se baseia em toques suaves em pontos de conversão de energia, desfazendo os bloqueios dos canais elétricos do corpo, promovendo um intenso relaxamento neurológico e ativando o sistema imunológico. O Reiki é uma técnica de cura comprovada pela ciência. Outras informações pelo telefone: (17) 98160.0251

Por Thiago Guimarães em 23/11/2017 às 23:59
JK Essencial Residence