GAZETA DIGITAL ISSUU - Gazeta de Rio PretoISSUU - Gazeta de Rio Preto

Artigos

O poder das palavras

Artigo escrito por Juliana Paes Garcia, Coach em Alta Performance e Mudança de Carreira

À medida que avançamos em campos inovadores de estudo, como por exemplo, o da programação neurolinguística, descobrimos maneiras de trabalhar o nosso cérebro para tirar melhor proveito da capacidade fantástica que ele oferece em criar a nossa realidade.

A PNL, como este campo de estudo é conhecido, procura entender o funcionamento dos nossos modelos mentais, e como reprogramá-los com foco nos resultados que queremos alcançar. Neste artigo vou compartilhar uma breve explicação, e já deixar algumas orientações para você colocar em prática a partir de agora. Você já ouviu falar que as palavras têm poder?

Mas será que isso é verdade, ou é aquelas modinhas que as pessoas gostam de repetir sem saber exatamente de onde veio?

Vamos analisar um exemplo: você ouve sua amiga comentar "Eu queria tanto acordar cheia de energia e animada para ir trabalhar".
Que impressão esta frase te dá? Parece que é quase uma reclamação, não? Você percebe que sua amiga não está lá muito feliz com o trabalho dela, e está desabafando com você. E o resultado real desta frase para ela é esse: um desabafo, tirar do sistema o que a estava incomodando.
Mas essa frase de alguma maneira indica ação? Sugere que ela está minimamente no caminho para fazer algo a respeito de mudar esta situação?
Acho que não, não é?

Agora observe esta outra frase: "Eu quero muito acordar cheio de energia e animada para ir trabalhar".
Ao ouvir esta frase, dá para imaginar a conversa que viria a seguir. Seria algo mais ou menos assim: "Legal! E o que você vai fazer a respeito?"
Com uma simples mudança de tempo verbal de passado (queria) para presente (quero), o sentido da frase já muda radicalmente...pelo menos para o nosso próprio cérebro.
Porque ao dizer "queria", o recado que passamos para o nosso cérebro é de resignação: ok, estou insatisfeito, mas já aceitei que é assim mesmo, não vou fazer nada a respeito. Segue o baile.
Ao dizer "quero", o recado já muda e vira um comando de ação: vamos lá cérebro, sair da inércia e trabalhar para fazer isso acontecer!
Com essa mudança, você deixou clara a sua a intenção. E com essa intenção as chances de entrar em ação, e tornar realidade são muito maiores.
Pequenas mudanças na nossa maneira de enxergar o mundo trazem resultados espantosos para a nossa vida. Nosso cérebro é preguiçoso, por isso é fundamental aprender os atalhos para lidar com ele e mostrar quem manda em quem.

Deixo aqui o convite para que você teste isso no seu dia, e sinta a diferença: que tal prestar atenção hoje nas suas palavras, e mudá-las sempre que fizer sentido?
Uma mente forte tem poderes que você nem imagina. Ainda.

Juliana Paes Garcia, Coach em Alta Performance e Mudança de Carreira. Trabalha no Brasil e em Portugal, atualmente está em Lisboa. 

Por Da Redação em 10/10/2018 às 23:00
JK Essencial Residence