Artigos

13 Reasons Why, Baleia Azul, Jogo da Asfixia, Bulling, Depressão e Suicídio, o que está acontecendo com nossos jovens?

Artigo escrito pela psicóloga Monica Soares

Nas últimas semanas tem se discutido muito se Filmes, Séries, Jogos, Músicas podem levar crianças e adolescentes a depressão e/ou ao suicídio. E de fato podem. Crianças e adolescentes são mais facilmente influenciáveis que adultos, além disso podem não compreender corretamente aos fatos devido à pouca experiência de vida, principalmente se estiverem depressivos ou com outros transtornos mentais.

Depressão e suicídio em adultos é um assunto difícil e muitas vezes considerado um tabu, imagine em pessoas tão jovens...

Nossa sociedade não entende como indivíduos no início da vida possam ter esses sentimentos, a maioria dos profissionais, incluindo os pediatras, tem dificuldades para identificarem sintomas de depressão e de outras dificuldades emocionais em crianças e adolescentes.

Infelizmente, segundo o Ministério da Saúde, as faixas em que as taxas de suicídio mais cresceram no Brasil, entre 2002 e 2012, foram as dos 10 aos 14 anos (40%) e dos 15 aos 19 anos (33,5%).

É importante estar atendo a quaisquer sintomas e buscar ajuda profissional imediatamente.

Alguns sinais significativos são:

  • Autolesões

Muitos entendem que esse gesto é apenas “modinha” pois está comum entre crianças e adolescentes a prática de infligir lesões em si mesmo com lâminas ou estiletes. Mas esse ato indica que há um sofrimento e que algo não está bem.

  • Abandono ou Superproteção

A superproteção faz com que jovens cresçam inseguros e com baixa autoestima, podendo desencadear sentimentos de menos valia e depressão. Por sua vez, a sensação de abandono e de falta de atenção pode levar a criança a atitudes de risco para conseguir o cuidado dos pais.

  • Isolamento, apatia e irritabilidade constantes

Os adolescentes não conseguem lidar com a depressão. Podem tornar-se apáticos e manter-se constantemente isolados e em outros momentos reagir com raiva e agressividade.

  • Abuso de drogas

Álcool e drogas são muitas vezes uma forma de fugir dos problemas e, além disso, podem levar ou mascarar algum estado depressivo.

  • Alterações de comportamento

Mudanças de comportamento nessa fase é normal, mas mesmo assim devem ser acompanhadas de perto. Alterações do apetite (para mais ou para menos), piora no desempenho escolar, dormir demais ou muito pouco, agressividade, isolamento entre outros, são motivos de atenção para os pais.

  • Abuso Sexuais e/ou Gravidez precoce

Abusos sexuais e físicos podem levar ao suicídio quando não há acompanhamento psicológico da vítima. Jovens ao engravidarem precocemente por medo da reação da família e sociedade podem tentar o suicídio.

  • Tentativa de amigos ou conhecidos

Conforme dito anteriormente crianças e adolescentes são mais vulneráveis e influenciáveis, pesquisas indicam que jovens podem tentar suicídio ao ter alguém próximo que tenha se suicidado.

  • Bulling

Situações de violências (física e psicológica) exercida pelos grupos de convivência da criança ou adolescente, podem causar diversos danos ao mesmo, até mesmo o suicídio. Na atualidade situações como essas são agravadas devido a aplicativos e redes sociais que expõe fortemente a vítima, deixando-a ainda mais vulnerável.

O que fazer? Como ajudar?

  • Estar sempre atento ao comportamento das crianças e adolescentes;
  • Dar atenção e não subestimar suas queixas ou diminuir/ ignorar seus sofrimentos;
  • Acompanhar constantemente sua vida escolar e redes sociais;
  • Conhecer seus amigos e pessoas mais próprias;
  • Verificar se os conteúdos pesquisados ou assistidos são adequados para sua idade, se achar necessário assista junto e discuta o assunto.
  • Buscar e oferecer ajuda profissional psicológica a criança e ao adolescente, e se for o caso o uso de medicação.
  • Nunca ignorar qualquer sinal.
Por Monica Soares em 18/04/2017 às 14:00
JK Essencial Residence